A Sociedade do Modismo II

mulher-2a65e8709515af308fe491fea9aea418_h

Robson Joaquim

Um belo dia você olha no calendário e repara que amanhã é o grande dia, o casamento de seu melhor amigo do trabalho, e a roupa para ir à festa, usar aquelas roupas do guarda roupas? Aquelas usadas na festa anterior, nunca! Que horror! Jamais!  Já estão velhas, saiu de moda ou é da coleção passada, não é assim?

Passa a mão na carteira, pega o carro e corre para o shopping, olha e olha as vitrines de cima a baixo, até que enfim encontra. Lá está ela a roupa perfeita para o grande dia. Tomara que tenha meu número, entra confere, experimenta, pensa muito e aproveita e compra um par de sapatos, ah! Aqueles brincos vou levá-los também e aquela bolsa para combinar. Paga e sai orgulhosa da magnífica compra!

No dia seguinte, cabelereiro, manicure, experimenta a roupa, a maquiagem, os acessórios e o perfume escolhido. Pronto! Ufa! Bora para a festa? Tudo parece perfeito e calmo, a cerimônia acontece o noivo entra, e logo atrás começa a tortura, os padrinhos, minha nossa e são dez de cada lado, você pergunta o porquê da tortura? Metade da população daquele hemisfério festeiro está utilizando a mesma roupa que a sua, mesma cor, tecido, estampa, até o desenho da bolsa?

O universo feminino pode às vezes exagerar, mas dessa vez elas tem razão, quanta gente de verde cintilante! Se você, homem perguntar se compraram em uma promoção ou arremataram um lote é capaz de apanhar e levar a culpa por levar ela justo naquele shopping de “pobre” não é? Mas mulheres acalmem-se o universo masculino também é a mesma coisa, só que nós somos desencanados, se reparar mesmo, quantas gravatas vermelhas existem, quantos ternos risca de giz cinza chumbo existem? No mesmo local? Encontrei quatro deles já! Mas que falta de inventividade!

Acontece que vivemos em uma sociedade do modismo, queremos sempre lançamentos, sempre estar um passo a frente, é uma competição idiota, sempre falo isso, também porque as pessoas frequentam os mesmos locais uma das outras, isso faz com que a chance de vocês comerem na mesma lanchonete é o mesmo de comprar sapatos iguais na mesma loja, e em frações de segundos.

O que falta hoje é desencanar dessa competição imposta na sociedade, queremos ter algo sempre melhor que nosso vizinho, tá errado! Seja você mesmo, cada pessoa tem usa necessidade e não encane com o modismo da população, não perder sua identidade no meio da sociedade, o mundo está cheio de pessoas pensando iguais, é necessário você ser diferente dos outros.

Não estou falando de você sair na rua com uma roupa verde limão com sapatos caramelos, mas que seja você mesmo, não mude seu jeito de ser pelos outros, aparências são aparências, mas, seu sorriso e sua personalidade são únicos, seja você mesmo em qualquer lugar!

Anúncios

Gostou? Deixe seu comentário será uma honra!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s