Os brinquedos das crianças de hoje

Imagempor Robson Joaquim

Como foi sua infância? Alguns lembram como um terror, outros a tiveram como a melhor fase da sua vida, já para outros a sua infância passou tão rápido, que só agora se dá conta do quanto era feliz e não sabia.

Muitos reclamam da educação que nossos pais nos davam, eram rígidos, cheio de regras e disciplinas, horário para tudo, em visita a casa de parentes lembro de que meu pai me orientava sempre pegar o menor pedaço de bolo, ou apenas um copo de refrigerante, o menor dos pedaços de carne, questão de educação. Só ir brincar com as outras crianças se o dono da casa permitisse.

Bastava apenas um olhar do pai com as sobrancelhas descansadas sobre os olhos que era automático, já entendíamos que o que estávamos fazendo era errado. Nossos brinquedos eram só no Natal ou quando a mãe comprava escondido os brinquedinhos das feiras livres, já a maior parte para nós meninos eram improvisados por caixas de fósforo, latinhas ou caixa de sapatos velhos, nossas irmãs tinham bonecas de pano, improvisadas feitas pela experiência da avó que viveu em uma época mais difícil ainda do que a nossa.

Foi duro, difícil, mas estamos aqui, sobrevivemos, somos agora Homem e Mulher, responsáveis e com sua própria família, tentamos amenizar o impacto que tivemos na nossa educação para com a educação de nossos filhos. Não culpo meus pais pela educação que tive, aliás, tento me aproximar ao máximo dele na educação do meu filho, ensinando o que é certo e o que é errado, mas no mundo que vivemos hoje o que é certo e o que é errado?

Hoje o mundo está de olho nas crianças e punindo os pais, não se pode dar umas palmadas no filho que vem os representantes de onguezinhas protegendo o adolescente e punindo os pais. É a pura verdade.

Hoje as crianças estão soltas, largadas no mundo bebendo, fumando, dirigindo carros dos pais. Eu presenciei ontem um garoto que devia ter uns 15 anos dirigindo uma caminhoneta, isto são os brinquedinhos que os pais dão hoje a seus filhos.

Os direitos da criança e do adolescente deve sim ser revisto, e não deve impedir os pais de educarem seus filhos, sou a favor de enquanto os filhos estiverem na casa dos pais, respeita-los mesmo depois de você ter constituído sua família, o filho pode não concordar, mas deve ouvir com paciência o conselho dos pais. Vejo crianças com tabletes, videogames ultra-avançados, celulares de ultima geração, mas a educação para com qualquer adulto é nota zero.

O Adolescente hoje faz o que bem entende, tem uma liberdade que a sociedade autorizou, comodidade e direitos adquiridos em prol da sua existência que nem compreendem, escuta alguém falar de seus supostos direitos e decora uma lista que constantemente aumenta de benefícios adquiridos. É muito difícil os filhos receberem um “Não” de qualquer adulto sendo que sempre foi criado recebendo um “Sim”. Falar Não para os filhos às vezes é muito bom, mas se negativar o pedido deve claramente explicar o porquê seu pedido está sendo negado, deve haver uma troca honesta e voluntária nada de obrigar favores, por exemplo: – Se você fizer isto, então eu deixo se fizer aquilo então eu autorizo… Para os pais deve estar claro que esta troca de favores é de exclusividade do filho e deve ser encarado como um desafio, algo que ele lutou para conseguir, não entregar de mão beijada.

Já relatei em outro texto aqui, hoje a família reunida na mesa para uma refeição, cada um apanha seu smartphone e não escuta nada além dos clicks do teclado, quase não há diálogo, depois da refeição uma sobremesa ou um cafezinho com uma conversa descontraída é excencial. Uma regra simples para os filhos é:

Estudar sempre, em todas as fases da vida, fazer faculdade de preferência uma pública, pois o desafio é maior para entrar, hora de brincar, hora das refeições, horário ou dia de religião, aprender línguas estrangeiras, tirar carta aos 18 anos não necessário ter um carro na mesma idade, reuniões de família se possível estar presente, participar das conversar, opinar, ajudar a conservar a casa limpa, aprenderem a fazer uma refeição que não seja miojo.

Não é ditadura eu prefiro chamar de alicerce de um futuro melhor. Mudando atitudes como essa dentro de casa fará uma grande diferença.

Anúncios

Gostou? Deixe seu comentário será uma honra!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s